Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Corte e costura...

Vivo no presente, o passado está lá atrás, e é lá que pretendo que ele permaneça...o futuro virá e aqui estou eu de braços bem abertos e com um largo sorriso no rosto, ansiosamente à espera de o receber!

Corte e costura...

Vivo no presente, o passado está lá atrás, e é lá que pretendo que ele permaneça...o futuro virá e aqui estou eu de braços bem abertos e com um largo sorriso no rosto, ansiosamente à espera de o receber!

A doçura dos 6 anos!

Julho 11, 2013

Sem voltar atrás...

Existem hábitos entre mim e a pequena "M" que eu apenas irei permitir que se percam, através do passar do tempo, ou então no dia que ela disser, chega mãe! O tempo passa demasiado depressa, a vida não pára e o tempo não espera, assim sendo, resta-me aproveitar os momentos de ternura que ela ainda vai desejando, porque estou em crer que daqui a uns anitos ela dá-me um "chega p'ra lá", em vez de me querer agarrada a ela aos beijos e abraços. Um dos hábitos que temos é na hora de deitar...ela escolhe a história e eu leio, depois é a brincadeira dos beijos e dos abraços! Ontem, foi uma hora de ir para a cama igual a tantas outras, mas com um desfecho recheado de uma imensa ternura e inocência. Depois de lida a história, a "M" virou-se de barriga para baixo, pronta para "aterrar", e eu deitei parte do meu corpo em cima do corpito dela...aqui vos deixo parte do diálogo que se seguiu...

M: "Tou com soneca mãe..."

EU: "Então dorme filha, amanhã tens que acorda cedo..."

M: "Mãe..."

EU: "Sim filha..."

M: "Sabes que eu vou sentir tanto a tua falta quando for de férias..."

EU: "Ohhh filha, eu também, mas eu prometo que te telefono todos os dias..."

M: "Mãe..."

EU: "Sim filha..."

M: "Sabes que eu gosto tanto, mas tanto de ti..."

EU: "Sim filhota sei, e sabes que eu também gosto tanto mas tanto de ti..."

M: "Mãe..."

EU: (por esta altura eu já pensava se o diálogo chegaria ao fim)"Sim filha..."

M: "Dá-me muitos beijinhos e abracinhos..."

(abraço-a com força e cubro-lhe o rosto e o pescoço de beijinhos).

M: "Mãe..."

EU: "Sim filha..."

M: "Agora já podes sair de cima de mim?"

EU: (sem conseguir esconder a gargalhada) "Tava pesada era filha?"

M: "Sim tava e tu nunca mais aliviavas o peso..."

EU: "Pronto então...dorme bem filha, até amanhã..."

E dito isto, a pequena "M" já não me deu resposta...embarcou no soninho dela, e eu fiquei com o coração carregadinho de paz e de ternura!

 

1 comentário

Comentar post

Contagem

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D