Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Corte e costura...

Vivo no presente, o passado está lá atrás, e é lá que pretendo que ele permaneça...o futuro virá e aqui estou eu de braços bem abertos e com um largo sorriso no rosto, ansiosamente à espera de o receber!

Corte e costura...

Vivo no presente, o passado está lá atrás, e é lá que pretendo que ele permaneça...o futuro virá e aqui estou eu de braços bem abertos e com um largo sorriso no rosto, ansiosamente à espera de o receber!

Será este mais um desígnio de Deus?

Junho 25, 2013

Sem voltar atrás...

Ontem, eu e o babe ficámos comovidos ao assistir na TV, a uma reportagem sobre uma clínica na Alemanha que ao que parece, desenvolveu uma vacina contra o cancro, e que até ao momento os resultados têm sido excelentes. Na minha cabeça levantou-se uma questão...se a cura existe, ou pelo menos para alguns tipos de cancro, o porquê dessa vacina não estar a ser produzida e consequentemente comercializada? A resposta é simples...a indústria farmacêutica e os seus laboratórios, nada têm a ganhar com isso, até pelo contrário, o prejuízo seria imenso uma vez que a produção das substâncias que compõe os tratamentos através da quimioterapia, são um negócio de milhões, logo, não há interesse que a dita vacina seja produzida e comercializada!

Dá que pensar...assim gira o nosso mundo, assim vai girando a vida e a morte de milhões de humanos! Será este apenas mais um desígnio de Deus? Fica a pergunta...

 

 

 

“A aplicação das vacinas com células dendríticas está a ser feita, por enquanto, em três clínicas na Alemanha e numa em Inglaterra. Os resultados das investigações mereceram o prémio Nobel da Medicina deste ano, atribuído ao investigador Ralph Steinman.

O oncologista Michael Martin, investigador da equipa de Thomas Nesselhut, que desenvolve esta técnica terapêutica no Instituto do Tratamento do Tumor, em Duderstadt, Alemanha, afirma ao CM que "a terapêutica com as células dendríticas funciona com os tumores sólidos": mama, rim, cérebro, pâncreas, útero e cólon. O especialista ressalva que o "sucesso do tratamento depende do estado do cancro". "A maioria dos doentes faz radiação, hemoterapia e quimioterapia e fica com o sistema imunitário em baixo, pois as células sãs do sistema imunitário são destruídas, como as tumorais", afirma. A resistência aos medicamentos após a cirurgia é dos principais problemas clínicos no tratamento dos doentes de cancro. E, por vezes, os tratamentos convencionais não resultam quando há metáteses. Nesses casos, a "imunoterapia é das melhores alternativas terapêuticas e tem menos efeitos secundários", garante Martin.

Grandes quantidades de células dendríticas são obtidas a partir das células do sangue do doente. A vacina é produzida a partir dessas células, que activam o sistema imunitário contra o tumor. “

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/saude/imunoterapia-e-arma-eficaz-contra-o-cancro

Contagem

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D