Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Corte e costura...

Vivo no presente, o passado está lá atrás, e é lá que pretendo que ele permaneça...o futuro virá e aqui estou eu de braços bem abertos e com um largo sorriso no rosto, ansiosamente à espera de o receber!

Corte e costura...

Vivo no presente, o passado está lá atrás, e é lá que pretendo que ele permaneça...o futuro virá e aqui estou eu de braços bem abertos e com um largo sorriso no rosto, ansiosamente à espera de o receber!

...o nosso Amor por entre os dedos...

Fevereiro 22, 2013

Sem voltar atrás...

(...)O amor puro não é um meio, não é um fim, não é um princípio, não é um destino. O amor puro é uma condição(...) O amor é um estado de quem se sente. O amor é a nossa alma(...) Num momento, num olhar, o coração apanha-se para sempre. Ama-se alguém. Por muito longe, por muito difícil, por muito desesperadamente. O coração guarda o que se nos escapa das mãos(...)

 

(MIGUEL ESTEVES CARDOSO)

 

 

 "Eu costumava pensar que me arderiam os olhos queimados pelas lágrimas...acreditava que o tempo não curava coisa nenhuma, mas que aprofundava feridas já de si apocalípticas. Costumava acreditar que a vontade de manter a cabeça fora de água não me bastava, nem nunca poderia ser o gatilho para a salvação. Costumava ceder perante as adversidades, render-me às evidências, acatar e aceitar o que cruzava o meu caminho, que tantas vezes me fazia tropeçar...acreditei no destino, por muito que eu caminhasse apoiada no vazio, o destino havia de se encarregar de por tudo no seu devido lugar (e no fundo, pôs mesmo), que as quedas, um dia deixariam de ser sem rede...acreditei que não valeria a pena lutar contra marés mais poderosas do que eu, que era apenas um corpo sobre a terra, uma vida e pouco mais.
Depois vieste tu...poderia escrever mil coisas acerca da tarde em que nos cruzámos, a noite fria em que não sentimos frio nos ossos. As palavras e os gestos a embalar-nos as preces, a vida a correr devagar e nós parados no tempo...deixámos que a paixão nos invadisse, não erguemos barricadas, não organizámos defesas! Demos uso aos dias que nos foram oferecidos, aproveitámos o tempo para perceber o que era isto de amar alguém além de nós mesmos...e assim temos vindo a construir a vida, a nossa vida...acatámos todos os sorrisos acreditando que eram sinal de amor. E foram...e são...e desejo que continuem a ser!

(Ohhh babe, sim...és a minha medida e eu...fui feita p’ra ti!)

Com Amor, a tua babe."

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Contagem

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D