Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Corte e costura...

Vivo no presente, o passado está lá atrás, e é lá que pretendo que ele permaneça...o futuro virá e aqui estou eu de braços bem abertos e com um largo sorriso no rosto, ansiosamente à espera de o receber!

Corte e costura...

Vivo no presente, o passado está lá atrás, e é lá que pretendo que ele permaneça...o futuro virá e aqui estou eu de braços bem abertos e com um largo sorriso no rosto, ansiosamente à espera de o receber!

O Natal e o mês de Dezembro

Dezembro 21, 2012

Sem voltar atrás...

 

Quer queiramos quer não, todos associamos o mês de Dezembro ao Natal, pois para mim, este mês tem muito mais a dizer do que apenas a época festiva. Os momentos mais marcantes da minha vida, passaram-se quase todos no mês de Dezembro (vá-se lá saber porquê), de modo que quando chega esta altura, a juntar à magia do Natal, encontro em mim uma série de emoções que me trazem à flor da pele, momentos que fazem parte do passado, mas que por um motivo ou por outro, permanecem na minha memória!

Nesta altura do ano, toda a gente fica mais sensível...sensível às necessidades dos outros, às famílias mais carenciadas que não poderão ter na noite de 24 uma mesa recheada de comida, às crianças que não terão os tão desejados brinquedos, há ainda aqueles que ficam mais sensíveis a outras causas, como a paz mundial, os animais abandonados, enfim, uma panóplia de situações que parecem emergir na consciência humana, apenas nesta época! Eu não sou diferente dos demais, e de facto o que mais me custa nestes dias é pensar nas crianças mais necessitadas, porque afinal, o Natal é delas!

Na noite de Natal, sinto um misto de emoções que vão desde a alegria extrema, à tristeza profunda! Penso naqueles que já não estão e que eu trocaria tudo e qualquer coisa para que pelo menos naquela noite pudessem estar...penso nos meus avós e nos meus tios que já partiram, penso nas noites de Natal em que eu era criança, e que saltitávamos da casa dos meus avós para a casa dos meus tios, que regra geral passávamos a meia-noite na rua e a alegria era imensa! Penso no meu pai e na minha mãe que após chegarmos a nossa casa finalmente, nos ajudavam a mim e à Super mana a pôr as prendas em cima do fogão (porque não existia lareira) e depois um sapatinho em cima do monte...no dia 25 de manhã era quando abríamos as prendas, e a alegria era contagiante!

O meu Natal hoje, é muito diferente do daqueles tempos, nós crescemos, os hábitos mudaram e a magia perdeu-se um pouco! Hoje, o Natal tem um significado diferente do que tinha naquela altura, no entanto, continuo a sentir parte das mesmas emoções!

Desejo que o vosso Natal seja passado entre aqueles que vocês mais amam...o meu vai ser com toda a certeza!

1 comentário

Comentar post

Contagem

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D