Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Corte e costura...

Vivo no presente, o passado está lá atrás, e é lá que pretendo que ele permaneça...o futuro virá e aqui estou eu de braços bem abertos e com um largo sorriso no rosto, ansiosamente à espera de o receber!

Corte e costura...

Vivo no presente, o passado está lá atrás, e é lá que pretendo que ele permaneça...o futuro virá e aqui estou eu de braços bem abertos e com um largo sorriso no rosto, ansiosamente à espera de o receber!

PORQUÊ COMPLICAR?

Outubro 26, 2011

Sem voltar atrás...

Vivo de à uns tempos a esta parte, sem fazer o mínimo esforço para compreender certos comportamentos. Se a vida por si só, já é cheia de barreiras que obrigatoriamente temos que ultrapassar, ou em muitos casos (e apenas por uma questão de sobrevivência) temos que fingir que ultrapassamos, porque é que algumas pessoas insistem em levar vidas repletas de feitos melodramáticos, tal e qual uma novela mexicana? Será que as pessoas se sentem tão pobres de espírito e incapazes de guiarem as suas vidas, seguindo à risca os seus próprios valores e princípios? Bem, eu chego à conclusão, que a maioria dos mortais, não tem, nem tão pouco sabe o que são valores e princípios! Viver o dia a dia com alegria, ter a saúde suficiente para cumprir religiosamente as tarefas, sejam elas sociais ou profissionais, respeitar o espaço e a liberdade de quem nos rodeia e sentir o mesmo dos demais... Não seria isso o bastante para que as pessoas se sentissem bem consigo e com os outros? Não! Ao que os meus olhos alcançam, não é o bastante!

Existem pessoas que precisam criar problemas onde eles não existem, precisam transferir as suas frustrações e desalentos para quem está mais próximo, precisam fazer das suas inseguranças, as inseguranças dos outros, precisam de transformar simples receios, em monstros medonhos de olhos vermelhos e cornos na cabeça, que devoram tudo o que lhe aparece no caminho, dificultando os passos daqueles que querem e precisam avançar... Existem pessoas, que não se contentam com simples prazeres, com simples actos ou simples palavras... Para essas pessoas tudo tem que ter um porquê, uma explicação, um entendimento... E é urgente que seja em grande, porque caso contrário, irão reclamar que as explicações não foram bem dadas! Quando na realidade, poderia ser tudo tão simples... Bastava que se aceitasse sem contrariedades, tudo o que a vida nos dá e nos tira, sejam coisas boas, ou coisas más... É próprio do ser humano querer saber sempre mais, e até aqui eu concordo, apenas acho que o querer saber mais, também tem limites, e quando os limites do razoável são ultrapassados, então peço imensa desculpa, mas eu não compactuo com esses ideais, nem com a prática delirante de complicar o que é simples... Tal e qual 2+2 serem 4... Simples de explicar, e ainda mais simples de entender! Pena que seja desperdiçado tempo precioso com futilidades e caprichos que já estão fora de moda! Opá, a vida é tão curta, é uma passagem... Não será mais válido e benéfico para a nossa sanidade mental aproveitar o que de bom e belo nos é oferecido, ao invés de dramatizar e ver unica e exclusivamente o lado negativo das coisas? A alegria da vida é dar e receber, a felicidade é uma conquista que só aos audazes é possivel alcançar, correr riscos faz parte dos projectos a que nos propomos, assim como as quedas e as desilusões!  Façamos de cada dia uma oportunidade unica... De viver, de ser e de fazer alguém feliz...

Aproveitar o dia que hoje passa, é palavra de ordem... O resto? Amanhã é outro dia!

 

 

Contagem

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D