Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Corte e costura...

Vivo no presente, o passado está lá atrás, e é lá que pretendo que ele permaneça...o futuro virá e aqui estou eu de braços bem abertos e com um largo sorriso no rosto, ansiosamente à espera de o receber!

Corte e costura...

Vivo no presente, o passado está lá atrás, e é lá que pretendo que ele permaneça...o futuro virá e aqui estou eu de braços bem abertos e com um largo sorriso no rosto, ansiosamente à espera de o receber!

MEA CULPA

Abril 27, 2012

Sem voltar atrás...

 

Será errado pensar que “menos”, muitas vezes é “mais”? Será errado atribuir a coisas pequenas, uma dimensão maior do que aquilo que elas têm na realidade? Ou seja, fazer uma tempestade num copo de água! Já todos o fizemos, e todos sabemos bem do que falo! Mas então, e se isso for alimentado por circunstâncias e situações externas que fogem do nosso controlo? Aí a coisa dá que pensar, certo? Pois é, o não querer pensar ou dar importância a um facto ou acontecimento é uma coisa, consegui-lo fazer é outra! Tem tudo a ver com a capacidade de cada um em contornar as coisas! Se somos práticos demais ou distraídos, corremos o risco de “nos comerem as papas na tola”, se somos perspicazes demais e fazemos demasiadas perguntas, é porque somos inseguros e fazemos demasiada pressão! Como se diz na gíria, “somos presos por ter cão, e presos por não ter”! Fazer o quê? As coisas e as pessoas, têm a importância que nós lhes atribuímos, mas esta frase leva-me a outra questão, então e quando inicialmente, o que se nos era apresentado apenas como um incómodo, se torna um problema de difícil digestão? Tomamos uma dose dupla ou tripla de "Kompensam" ou "Rennie" e rezamos para que faça efeito rápido? Então mas...e quando inicialmente nós conseguíamos olhar para a situação e dizer: “bem…vou cagar nisso“, e ao final de algum tempo, olhamos e só conseguimos dizer: “fod*-**…e agora faço o quê”? Acho que depende mesmo da capacidade de cada qual em saber gerir os altos e baixos, eu em concreto, lido muito melhor com os outros do que comigo própria, não deveria ser assim, mas é esta a minha realidade! A maior parte dos confrontos que eu travo, são interiores e essa cena dá-me um medo de morte, porque para os outros eu tenho respostas e quase sempre um bom conselho, a merda toda é quando eu preciso de me ouvir a mim própria, e simplesmente não consigo! Portanto, acho que a grande questão reside em mim…o problema não são os outros…o problema, sou eu própria!

2 comentários

Comentar post

Contagem

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D