Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Corte e costura...

Vivo no presente, o passado está lá atrás, e é lá que pretendo que ele permaneça...o futuro virá e aqui estou eu de braços bem abertos e com um largo sorriso no rosto, ansiosamente à espera de o receber!

Corte e costura...

Vivo no presente, o passado está lá atrás, e é lá que pretendo que ele permaneça...o futuro virá e aqui estou eu de braços bem abertos e com um largo sorriso no rosto, ansiosamente à espera de o receber!

A soma das diferenças!

Março 13, 2012

Sem voltar atrás...

 

O que esperamos dos outros, e o que os outros esperam de nós? Tenho andado muito seriamente a pensar neste assunto, e cheguei à conclusão que o facto de tantas vezes me sentir frustrada com as pessoas, tem apenas a ver com aquilo que eu espero delas, e com as expectativas que eu criei em torno dessa própria relação! Tenho a necessidade de fazer alguns ajustes à minha postura no que toca aos relacionamentos, sejam eles profissionais, familiares ou de qualquer outra origem, chego a esta conclusão aos 36 anos de idade, e penso que ainda vou muito a tempo de equilibrar a “coisa”! Tenho uma tendência natural para me relacionar com as pessoas, partindo das minhas referências pessoais, das minhas vivências e histórias do passado, só que por vezes esqueço-me que cada pessoa é única, e que tal como eu, tem uma história de vida que as torna únicas! Sinto muitas vezes um tipo de ansiedade difícil de contornar, e tudo porquê? Porque nem sempre do outro lado existe o feedback que eu esperava, e é nesses momentos em que me lembro que as pessoas são diferentes de mim, e que não posso esperar que elas me deem aquilo com que eu estava a contar. Ao refletir sobre este assunto, descobri que talvez seja mais fácil do que eu pensava, lidar com as diferenças uns dos outros, e dessa forma tenho a certeza que conseguirei dosear em proporções equilibradas os meus sentimentos, e controlar os meus estados de ansiedade!

As pessoas são diferentes e ponto final, ainda que se assemelhem na forma de pensar, não significa que tenham de agir sempre de forma semelhante! Quero acreditar que as diferenças nos aproximam uns dos outros e não o contrário! Será difícil aceitar os outros com os seus próprios padrões de vida? Talvez…fácil é conviver com as semelhanças, o difícil mesmo é aceitar e respeitar tudo o que se nos apresenta como diferente…mas é também esse o caminho que nos faz amadurecer! A soma das diferenças, no final de tudo, tem que ser vista com a inteligência de aprender a viver com tudo o que é diferente!

Quero acreditar que um dia, eu chego lá!

3 comentários

Comentar post

Contagem

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D