Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Corte e costura...

Vivo no presente, o passado está lá atrás, e é lá que pretendo que ele permaneça...o futuro virá e aqui estou eu de braços bem abertos e com um largo sorriso no rosto, ansiosamente à espera de o receber!

Corte e costura...

Vivo no presente, o passado está lá atrás, e é lá que pretendo que ele permaneça...o futuro virá e aqui estou eu de braços bem abertos e com um largo sorriso no rosto, ansiosamente à espera de o receber!

A escolha de um outro caminho!

Fevereiro 02, 2012

Sem voltar atrás...

Este é um tema que me comove, que me deixa os olhos cheios de lágrimas, a alma completamente vazia, o coração partido…mas que sinto tantas vezes a necessidade de falar acerca disso! Foi à sensivelmente 1 ano e 6 meses que a minha estrelinha (como gosto de lhe chamar), resolveu pôr termo à vida. Uma mulher linda, 30 anos, colega de trabalho, cheia de sede de viver (ou não), com uma garra inigualável, com uma autoestima indestrutível (aparentemente), com todo o profissionalismo e sabedoria na área em que trabalhava, que fazia inveja a muita gente…a maior das Amigas…a maior das confidentes! Com tudo de bom e de belo que existia na sua vida, ela simplesmente não conseguia ser feliz, e circunstâncias que não importa agora aprofundar, fez com que a minha estrelinha escolhesse um outro caminho (dizem que mais fácil, mas para mim mais difícil). No dia 28 Agosto de 2010, após um breve telefonema para mim, em que chorou muito (algo que ocorria com frequência), escreveu um bilhete dirigido à sua mãe e…terminou com a sua vida! Consigo descrever ao pormenor as suas últimas palavras, consigo beber as lágrimas choradas por ela durante aquele telefonema…aquele maldito telefonema que eu jamais conseguirei apagar da minha memória!

Tudo tem o seu tempo, e o teu tempo foi tão curto meu Deus! Oh céus, tudo poderia ter sido diferente…tanta coisa que ficou por dizer e por fazer…e a falta que tu me fazes…as vezes que a pequena “M” fala em ti…ela tinha 3 anos e meio quando foste embora, e como é possível ela continuar a falar da amiga “C”? Raras são as vezes que eu lhe falo em ti, até porque inicialmente ela recusava-se a falar, e eu optei por pensar em ti apenas em silêncio…mas ela agora fala e diz que tu estás no céu junto dos anjinhos! Todas as palavras que eu te possa escrever, não serão o bastante para aliviar a minha saudade! Olha por nós e quando eu chegar, abre os teus braços para me abraçar!

 

2 comentários

Comentar post

Contagem

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D