Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Corte e costura...

Vivo no presente, o passado está lá atrás, e é lá que pretendo que ele permaneça...o futuro virá e aqui estou eu de braços bem abertos e com um largo sorriso no rosto, ansiosamente à espera de o receber!

Corte e costura...

Vivo no presente, o passado está lá atrás, e é lá que pretendo que ele permaneça...o futuro virá e aqui estou eu de braços bem abertos e com um largo sorriso no rosto, ansiosamente à espera de o receber!

Do que se extingue...

Junho 18, 2021

Sem voltar atrás...

Tenho rugas no rosto, cicatrizes na alma e um resto de vida para viver, que francamente, nem me importa se for curto. Conheci a felicidade e a tristeza, a vitória e a derrota. Sorri muito e já chorei muito, também. Vi pessoas serem mortas por outras. Vi a traição por parte de pessoas que nunca imaginei serem traidores, e que me feriram para sempre. Vi nascer os meus filhos, vi a vida. Vi pessoas a morrer! Já tive que lhes segurar a mão na sua última hora e, assim, vi a morte nos seus olhos (uma experiência má). Vi o amor e o ódio. Vi a paixão e a traição. Vi o que não queria ter visto, vi o que não acreditava existir. Vi pessoas que me são eternamente leais, por pouca coisa que lhes fiz e vi pessoas que me apunhalaram pelas costas, numa traição vil. Vi pessoas que se apoiaram nas minhas mãos; e até algumas a serem alimentadas por elas; (e sinto-me feliz por tê-lo feito). Sou uma pessoa que aprendeu com os seus erros a julgar melhor os seres humanos. Não procures descobrir os segredos que escondo, contenta-te com as pétalas, pedaços de alma que te dou. Não queiras ver além do que te mostro, Mas vê nas minhas palavras, tudo o que sou. Ao amanhecer descobrirás que tens uma vida para viver, ao anoitecer descobrirás que tens outra para sonhar! Faz da vida o teu dia e do sonho a realidade!
Um dia de cada vez...

carta.jpg

 

(por Manuel Vinagre - Facebook)

Os limites da liberdade e da democracia...

Janeiro 19, 2021

Sem voltar atrás...

Dalmy-Gama.jpg

…cansada…extremamente cansada de abrir um qualquer canal noticiário e apenas ouvir falar de COVID-19 e/ou eleições presidenciais e as demandas dos seus candidatos! Cansada de abrir as redes sociais, e vira o disco e toca o mesmo...

Pouco me importa que as senhoras pintem os lábios de vermelho, que alguns em sinal de luto, os pintem de preto… pouco me importa que os candidatos às presidenciais se ataquem uns aos outros tal qual uma matilha de cães a correr atrás de uma cadela com o cio… pouco me importa quem se senta à esquerda ou à direita, quem defende ou quem ataca o Governo e o actual Presidente da República… pouco me importa que gajas gostem de gajas e gajos gostem de gajos… que uns vistam saias, ou calças e pintem as beiças da cor que mais desejarem… raios os parta a todos que já não se aguentam tamanha mesquinhez!

O que realmente me importa, é o estado a que chegámos… é terem a pouca vergonha de defender quem rouba, quem mente descaradamente, quem corrompe, quem limita as liberdades e garantias do povo, quem atenta ao estado de direito democrático que ainda é a minha nação; mas também me preocupa aqueles que batem com a mão no peito em acto de revolta por um futuro nas mãos da extrema-direita, confunda essa tal liberdade com libertinagem! NÃO! Libertinagem não…a minha liberdade termina onde começa a do outro e vice-versa, viver em liberdade não é aquilo que os meus olhos alcançam, viver em liberdade é saber aceitar, respeitar, é saber ouvir o outro sem julgar, sem atacar ou condenar! Liberdade é poder expressar o que sinto, o que penso, sem nunca esquecer que o outro também tem esse mesmo direito, por isso eu digo que a liberdade não existe sem responsabilidade! É isso que falta a todos os que apregoam que vivemos numa democracia e que não podemos jamais andar para trás! RESPONSABILIDADE! Será que a sociedade actual não está a precisar de ser um pouco apertada? Não concordo com extremismos, mas concordo que a maioria de nós precisa sim de “um aperto”!  ...mais uma vez, liberdade é saber que existem limites, os meus e os dos outros e que esses limites são intransponíveis, é reservar-me o direito de pensar e de dizer que me choca a forma leviana com que as pessoas exercem as suas liberdades e reivindicam as suas garantias! O que realmente me chateia, é ver pessoas investidas de poder, mas sem qualquer limite de responsabilidade para com o exercício desse mesmo poder…chateia-me que a sociedade dê importância a meia dúzia de palavras que chocaram outra meia de dúzia de imbecis e que por causa disso se tenha gerado uma onda de lábios vermelhos, quando na realidade existem motivos bem mais válidos para se indignarem!

O que realmente me importa é pensar qual será o futuro que espera pelos meus filhos…espero que eles possam sempre viver em liberdade, mas espero também que eles saibam que não temos o direito de atropelar a liberdade do outro, espero que eles tenham sempre consciência dos seus limites e dos limites do outro e que saibam que a própria democracia tem que ser leal aos seus próprios conceitos…que a democracia seja sempre o poder do povo e para o povo!

Tive tanta vontade...

Novembro 11, 2020

Sem voltar atrás...

"Tive vontade de te ligar, mas sei que tens o coração fora de área de cobertura. Tive vontade de ver as tuas fotos, mas já não tenho parede para as colocar em molduras. Tive vontade de te perguntar como foi o teu dia, mas o meu teve exatamente as mesmas vinte e quatro horas do que o teu.
Tive vontade de te contar mil coisas, mas escolhi o silêncio, e eu não sou de silêncios, porque as palavras gastam-se em ouvidos surdos.
Tive vontade de regressar ao entusiasmo das primeiras vezes, à magia do desconhecido, mas deixei-me ficar sossegada, porque a balança descalibrou e eu cansei de ser a primeira para tudo.
Tive vontade de te vociferar os meus pensamentos mais recônditos, mas lembrei-me que estou a ficar crescida e que, repetições só de músicas boas.
Tive saudades de como dantes era fácil fazeres-me sorrir, mas depois lembrei-me de já te ter dito tudo sobre isso e de como tudo ficou igual.
Tive vontade de te ver chegar, quando todos os dias me sinto delicadamente acompanhada até à saída.
Tive vontade de tanta coisa hoje e, embora doendo, escolhi não fazer nenhuma... porque quando já dissemos tudo, só resta ficarmos quietos."
 

(Chocolate Não Dói. / @chocolatenaodoi Figura pública)

 

 

123943785_2541279962839081_2658138511267967988_n.j

 

A propósito de racismo...não nos armemos ao "pingarelho"!

Fevereiro 19, 2020

Sem voltar atrás...

crianças.jpg

Numa altura em que tanto se fala de racismo, epá deixem-me lá atirar aqui umas larachas e cagar umas postas de pescada que este assunto já enjoa! À Joacine, ao Marega e a outros tantos que sentem neste momento a sua dignidade ferida: Cresci na margem sul, vivi a minha infância a brincar com "pretos", "ciganos" e na escola tive colegas que viviam em bairros problemáticos; a casa dos meus pais fazia "paredes meias" com a Quinta da Princesa, Bairro 25 de Abril, Bairro da Jamaica e andando uns 5 km para norte tínhamos o Miratejo (bairro onde parava todo o tipo de bandidagem) um pouco mais a sul tínhamos o Bairro da Amoreira (baixa da banheira) e o Bairro da Bela Vista (Setúbal)! Convivi com todo o tipo de gente e fiz de alguns, amigos para a vida!

Cresci a ouvir expressões tais como: "Pula" mete nojo! "Branca" de merda! "Branquela" filha da puta! À 30 ou 40 anos atrás isto era o quê? Oh por favor, deixemo-nos de hipocrisia e de moralismos de trazer por casa! Todos sem exceção já tivemos momentos em que dissemos ou pensamos: " Preto, cigano, romeno, mitra filha da puta! Deixemo-nos de nos armar ao "pingarelho" e de sermos falsos puritanos! Não podemos transformar as mentalidades nem alterar comportamentos que estão enraizados na própria sociedade! Eu não gosto de bandidos, ponto! Sejam brancos, pretos, ciganos ou de outra etnia qualquer! Esta é a verdade, não tapemos o sol com a peneira nem façamos de um capricho o aceno de uma bandeira!

Greta Thunberg - Minha doce menina

Setembro 26, 2019

Sem voltar atrás...

"Greta tem Síndrome de Asperger. Uma condição do espectro do autismo que afecta as capacidades de comunicação e relacionamento. Greta meteu o Mundo a falar de algo importante. Mas o que vejo é as pessoas a odiar a miúda com todas as forças, a dedicar-lhe insultos indiscritiveis só por falar de forma esquisita. É uma miúda porra! Sou antes de tudo um pai e um homem. Não posso aceitar.

Fala de uma forma diferente? Parece agressiva? Soa a falsa? Talvez. Talvez seja por ser asperga, talvez não. Mas não anda a tentar imitar as Kardashian, a pedir bilhetes para o Justin Bieber, ou chorar porque não tem o último I-Phone. Tem causas, se me permitem, mais elevadas. Se a motivação é nobre ou interesseira, não sei, não sou bruxo. Preferia que fosse nobre. Contudo o que ela diz está certo. A essência é louvável.

Não me importava que Greta, com as suas causas, o seu autismo considerado histérico, a sua preocupação com o futuro, fosse minha filha. Era um orgulho. Mas peço a todos, mesmo que não gostem dela, não concordem, mesmo que não defendam uma solução idêntica para o problema, que não a insultem só porque é moda. Se não concordam, então defendam a vossa visão das coisas. Podem e devem fazê-lo. Até porque essa discussão é fundamental. Chamem-me optimista mas acho que podemos fazer qualquer coisa. Tem é de ser para ontem."

71008051_10157816367907268_203812703754518528_n.jp

 

Eduardo Madeira

Para todas as Marias...

Julho 23, 2019

Sem voltar atrás...

"Maria, era uma mulher como todas as outras! Sonhava casar, trabalhar, ter filhos, uma casa, e viajar! O que Maria não sabia é que as coisas não eram assim tão simples!

Maria era sonhadora, acreditava naqueles contos da Disney, no " felizes para sempre", só nos sabia que na vida real as coisas não eram assim tão encantadas, tão contos de fada!

Maria apaixonou-se, mas também desapaixonou-se! Maria amou, e casou! Maria arranjou aquela casa dos seus sonhos, teve os seus filhos amando-os incondicionalmemte! Maria dedicou a sua vida aos outros, achando que depois iria finalmente dedicar a vida a si!

Maria cozinhou, lavou, passou, ralhou!
Maria amou, desamou, educou, tratou!
Maria cuidou, irritou, chorou, aconchegou!

E Maria sabia! Sabia que quando tudo passasse, quando tivesse finalmente tempo iria cuidar de si! Iria tratar de si! Iria finalmente fazer o que tanto desejava!

Esse tempo chegou! Mas o corpo de Maria mudou! Maria não aguentou, abrandou e o impensável aconteceu! Maria chorou, Maria gritou! Maria desanimou! Maria não aceitou! Maria perguntou, "porque eu?" !

Maria disse se soubesse o que iria acontecer, tinha aproveitado mais a vida! Tinha cuidado mais de si! Tinha feito tudo na mesma, mas lembrando-se sempre de que precisava também de ser cuidada! De ser tratada! De ser mimada!

Maria não sabe o que a espera! Sabe sim, que nunca mais será a Maria que era!

Maria só quer tempo! O tempo que todas nós Marias devíamos de ter!

Todas somos Marias! 
Não sejam aquela Maria que olhe para trás, e diga, porque?? Porquê não cuidei mais de mim!? Porquê não tratei mais de mim?? Porquê não olhei mais para mim!

Para todas as Marias! 
Com amor! 💚🙏"

 

(Mãe & Chocolate)

 

67055786_2359122157685885_8092599055823142912_n.jp

 

 

Um dia ensino-te...

Julho 22, 2019

Sem voltar atrás...

Aos meus filhos (as):

"Um dia ensino-te a importância de saber perdoar;
A assumir as tuas responsabilidades;
A pensares nos outros e não só em ti.

Um dia ensino-te que nem todo o friozinho na barriga é amor;
Que há pessoas que nunca irás esquecer, independentemente de a vida vos afastar irremediavelmente;
A rir das tuas fragilidades.

Um dia ensino-te que nem todo o ciúme é saudável;
Que a confiança se constrói pouco a pouco mas que se pode acabar num ápice;
Que por te terem magoado uma vez não significa que todas as outras pessoas o façam.

Um dia ensino-te a aproveitar os abraços que dás a quem amas;
A valorizar os raros momentos em que podes fazer exactamente aquilo que queres;
A não olhares apenas para o teu umbigo.

Um dia ensino-te que nem toda a mentira tem perna curta;

Que nem toda a verdade tem de ser dita;
Que ganhas muito mais se pensares antes de falar.

Um dia ensino-te que não tens de gostar de toda a gente, mas a todos deves respeito;
A aceitar que nem toda a gente goste de ti;
A não transformar esse facto na luz orientadora do teu caminho.

Um dia ensino-te que há amigos que se amam como a irmãos;
Que há viagens que não se repetem;
Oportunidades que não voltam.

Um dia ensino-te que há certezas que viram dúvidas;
Que não há problema em mudares de opinião;
Que não deves envergonhar-te por não pensares como a maioria.

Um dia ensino-te que a curiosidade é um dom;

Que a felicidade é, basicamente, estarmos aqui e agora;
Que o único responsável por te fazer feliz és TU!

Um dia ensino-te que mesmo quando tudo parece estar a correr-te mal o mundo não está contra ti – apenas te cabe olhar esse mundo com outros olhos para que consigas encontrar um novo rumo;
A não julgar pelas aparências, a não teres preconceitos;
Que nunca saberás tudo sobre toda a gente.

Um dia ensino-te que te vais desiludir com as pessoas mais insuspeitas – e isso faz parte;
Que o amor é uma dádiva e serás uma sortuda se o conseguires ver à tua volta;
Que todas as histórias têm duas versões e deves procurar que a tua seja a mais fidedigna.
Que não deves esperar dos outros exactamente aquilo que dás, sob pena de viveres numa insatisfação permanente.

Ensino-te que há memórias que te irão acompanhar para sempre, por isso procura construir mais momentos bons que maus;
Que por mais que olhes para trás não podes mudar o passado – aceita-o.
Que és a dona das tuas conquistas e dos teus erros.

Um dia ensino-te a valorizares as tuas melhores características e a não chamares a atenção dos outros para os teus defeitos.
Um dia ensino-te que o dinheiro não é tudo;
Que um verdadeiro amigo às vezes é tudo o que precisas;
Que a vida é demasiado curta para culpares os outros por algo que nunca conseguiriam fazer (ou agir) de outra forma.

Um dia ensino-te a amar os livros;
A não responderes a tudo o que te dizem – tantas vezes o melhor é deixar passar e não dar importância;
A ser boa, a não esquecer as tuas origens, a tua família.

Um dia ensino-te a não usares o poder como arma;
A amares-te;
A amares o que a vida tem de bom.

Ensino-te a aceitares todas as tuas cicatrizes;

A procurar o equilíbrio;
A não maltratar os outros, a tratá-los sempre com educação e, aos que precisam, com compaixão.

Um dia ensino-te a saltar mesmo quando sentes medo (para que possas sentir que és quem és e estás onde estás pelo que fizeste mais do que pelo que deixaste de fazer);
A filtrar tudo o que é negativo.
A não te ires abaixo quando estás “sozinha” nas tuas convicções.

Um dia ensino-te a teres orgulho em ti e nos teus.
Que é normal questionares-te.
Que podes tudo, basta trabalhares para isso.

Sei que só serei responsável por te ensinar uma pequenina parte destas lições. A vida encarregar-se-á do restante mas, mesmo assim meu amor, nunca te esqueças que os teus dias são o que fazes com eles, os problemas têm a proporção que lhes dás, que uma atitude positiva é meio caminho andado para seguires em frente.

Um dia ensino-te a voar – com um mapa desenhado nas costas com a ponta dos meus dedos, para que possas regressar sempre.

A mãe deseja-te a melhor e mais rica das viagens."



(Marta Coelho)


someday.jpg

 

 

As princesas não usam coroa!

Março 06, 2019

Sem voltar atrás...

O "felizes para sempre" é um mito, o "amor e uma cabana" é uma utopia...as princesas não usam coroa e os sapos não se transformam em príncipes! As histórias do "era uma vez" e a viagem da Alice ao país das maravilhas há muito que perderam o encanto...ou então não e fui apenas eu que me tornei uma descrente, talvez fruto das rotinas e cancaço do dia a dia! Sabes princesa, não é a vida que cansa, não é o trabalho que não nos realiza, não são os afazeres nem as tarefas a realizar, são as pessoas ou em muitos casos, a falta delas! A falta do toque, do olhar, das palavras, do abraço e do beijo! A vida é feita de opções, de escolhas de caminhos, de direções a seguir, de tomadas de posição com tudo o que isso implica! Sinal de maturidade é termos a capacidade de perceber que todas as nossas decisões têm as suas consequências e devemos ganhar a consciência de que não devemos pisar 2 vezes o mesmo caminho, sob pena de ao recuar, algumas feridas poderem abrir! Eu fiz as minhas escolhas, certas ou erradas, aprendi a viver com elas...se sou feliz? Ahhh tu sabes... Quanto a ti princesa, mesmo sem coroa e sem sapo acredito que começas a perceber e a vislumbrar o teu caminho, e mais uma vez te digo, algo grandioso espera por ti... já ali, no futuro!

13517538_1087217971346257_4954624693582044186_o.jp

Beijar os avós...que tremenda violência!

Outubro 18, 2018

Sem voltar atrás...

Esta "coisa" vestida de preto esteve no programa " Prós e Contras", onde afirmou categoricamente que quando os Pais dizem ás crianças " dá um beijinho à AVÓ ou ao AVÔ" que isto é "educar para a violência do corpo do outro"!

Alguém consegue explicar a esta "coisa" que a base fundamental da organização humana é a Família! Que é na Família que são definidos e construídos os alicerces da educação das crianças! E que dentro da Família, os AVÓS são base fundamental! Porque já educaram os seus filhos, porque ajudam a educar e a criar os netos.

Por sinal, esta "coisa" da foto é também professor universitário. Na Universidade Lusófona. Uma universidade privada onde as propinas não são nada baratas.

Alguém diga a esta coisa, que muitos, mas muitos dos que lá estudam, só o podem fazer, porque os AVÓS, que à custa de poupanças de uma vida, ajudam a pagar em parte e muitas vezes na totalidade essas mesmas propinas. São por isso esses AVÓS, tão mal tratados por este bandalho, que no fundo acabam por lhe pagar o ordenado. Espero que a Universidade Lusófona tenha presente o que isto representa.

Exijo que a RTP, paga com o dinheiro dos meus impostos bem como do roubo da taxa que todos os meses pagamos na conta da luz e que deveria servir para pagar serviço público, de uma vez por todas deixe de dar palco a este verme e a outros como ele. Farta, mas completamente farta, destes bandalhos.

A conclusão que tiro é, os avós darem um beijo ao menino é violência...um beijo de um barbudo enquanto se roça no anormal é amor...estamos bem fod****...

 

44109296_2207473349508361_3611256021994962944_n.jp          

44112023_2046439965376586_4744022439082590208_n.jp

 

Destaque do meu Sapinho!

Junho 28, 2018

Sem voltar atrás...

...e eis que ao final de quase 7 aninhos a escrever e a dedicar-me a este meu cantinho, a equipa que está por trás de tudo isto deu-me o tão desejado DESTAQUE! 

Obrigado meus queridos sapinhos , "tou que tou"...feliz que só eu! 

 

DESTAQUE.gif

 

https://semvoltaratras.blogs.sapo.pt/sou-ma-mae-95016

 

transferir (1).jfif

 

 

 

 

Contagem

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub