Sexta-feira, 1 de Março de 2013

QUEM ESPERA DESESPERA... (parte III)

 

Talvez pudesse o tempo parar, quando tudo em nós se precipita…quando a vida nos desgarra os sentidos e não espera…ai quem dera…houvesse um canto para se ficar, longe da guerra feroz que nos domina, se o amor fosse como um lugar a salvo sem medos, sem fragilidades…”

 

(Mafalda Veiga)

 

 

BABE: ”...desculpa amor...desculpa! Não queria estar a fazer-te passar por isto... (lágrimas)”

EU: “...não peças desculpa babe., não há nada a desculpar...estou contigo para o bem e para o mal...só queria poder ajudar mais...mas não consigo (abraço apertado)!”

BABE: “...tu não podes ajudar mais amor... ”

 

...”foi esta a nossa conversa ao cair na cama no final daquele dia, e que dia babe! Eu levantei-me cedo, tomei banho, sacudi as ideias, bebi um café e subi ao quarto para te acordar e para arranjar a pequena “M”, tu já estavas acordado (se é que dormiste nessa noite) , começaste a arranjar-te e instalou-se o stress! Para não acontecer o mesmo que da outra vez, levantamo-nos mais cedo, despachei a piolha e estava praticamente pronta quando se deu o click na tua cabeça...primeiro por causa das horas, depois por causa de qual dos carros levávamos, depois por causa do combustível...quando deixámos a piolha no colégio, eu que estava a tentar manter a calma, vi-me a ser atingida pelas tuas preocupações de uma forma inesperada! Falavas de uma forma irritada, reclamaste por eu ir a conduzir devagar (do teu ponto de vista), depois no caminho o stress foi mais que muito, desde gritos aos outros condutores, como se eles te pudessem ouvir, a meteres a mão no volante por entre as minhas, e buzinares aos carros que seguiam na nossa frente...tentei compreender a tua postura naquela manhã, não abri a boca (mas respirei fundo muitas vezes), na minha cabeça a coisa também não estava boa, mas tendo em consideração o que estava para vir, consegui manter-me em cima do salto e não desatar a berrar contigo, o que implicaria uma paragem estratégica a meio caminho para que conduzisses tu até ao nosso destino! Depois de chegarmos acalmaste um pouco, mas ainda assim estavas demasiado fora de ti! A manhã foi passada praticamente a ouvir a “T” que só não te enterrou mais porque não teve como, depois do almoço, ao entrar na S.A., descompensei por completo e não consegui segurar as lágrimas nem os tremores no corpo...a “L” ao meu lado tocava-me na perna e dizia para ter calma...difícil...muito difícil, mais ainda quando o “PMP”  começou com as alegações finais! Ter alterado a acusação, não me aliviou, apesar (confesso) de a minha alma ter relaxado um pouco...estiveste muito nervoso durante o dia inteiro, e esse nervosismo refletiu-se em mim! O dia acabou por ser salvo após deixar-mos aquele espaço, jantamos entre amigos, reviveste momentos felizes dos anos passados em Sines, e apenas quando caímos á cama, voltaste a dar sinais de desgaste!

Foi assim o nosso dia, e agora babe, vamos aguardar mais uma vez serenos pelo dia em que a decisão te será comunicada! Estou otimista, juro que estou, e precisava de ver em ti a mesma garra que caracteriza o homem que és no teu dia-a-dia! Tal como te disse naquela noite ao deitar, estou contigo para o bem e para o mal...

Com Amor, a tua babe.”

 

Estou...:
publicado por Sem voltar atrás... às 15:15

link do post | Falem... | favorito
|

.Eu vivo... Sinceramente eu vivo! Quem sou eu? Bem, isso já é pedir demais...

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Portas abertas...

. Vidas em suspenso...

. Manuel de sobrevivência p...

. Francamente cansada...

. O MILAGRE DA VIDA - Parte...

. O MILAGRE DA VIDA - Parte...

. Em contagem decrescente.....

. O MILAGRE DA VIDA - Parte...

. O MILAGRE DA VIDA - Parte...

. FILHOS DA MADRUGADA

. Momento zen do dia...

.Sinais do tempo...

. Junho 2017

. Maio 2017

. Janeiro 2017

. Abril 2016

. Fevereiro 2015

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

.Contagem