Terça-feira, 20 de Março de 2012

Omissões VS Meias verdades!

 

"Numa época de mentiras universais, dizer a verdade é um ato revolucionário."

George Orwell

 

 

A única verdade que eu conheço, é a de não mentir! A omissão de uma verdade (que mais tarde ou mais cedo se vem a saber), magoa-me profundamente...sofro e volto a sofrer quando venho a saber mais tarde, factos que deveriam ter sido ditos logo à partida! É por não se falar a verdade, que a mentira (ou omissão com meias verdades), cresce e alcança o exito! Do meu ponto de vista, a mentira é como uma "bola de neve", que vai acumulando inverdades atrás de inverdades, até se tornar uma ilusão que a todos engana...uma omissão ou uma meia verdade, depressa se transforma numa mentira, mesmo antes da pessoa se dar conta dessa transformação!

Se gostam de mim, se me querem bem, se desejam ter a minha confiança, lidem comigo sempre através da verdade, de toda a verdade, porque se não o fizerem, só alimentarão o pior que existe em mim! Interpreto essas duas posturas (omissão e meias verdades) como mentiras deliberadas, e por muito que me tentem fazer ver a diferença entre elas, para mim é tudo a mesma merda!

Quando me mentirem ou omitirem factos, façam-no de forma a que eu, em circunstância alguma tenha a possibilidade de vir a saber a verdade...caso contrário...PUMMMM...KAPUUUUTTTT...por isso, aviso à navegação: Sejam perspicazes e inteligentes na hora de me mentir!

 

 

"Não ser descoberto numa mentira é o mesmo que dizer a verdade."

Aristoteles Onassis

Estou...:
tags:
publicado por Sem voltar atrás... às 12:08

link do post | Falem... | ver comentários (3) | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Março de 2012

O dia...

Eu sempre soube...eu sempre tive a certeza que aquele dia iria chegar...mais cedo ou mais tarde, o meu desejo de ser mãe e de deixar por cá o meu sangue...esse dia iria chegar! E chegou! Fez ontem precisamente 5 anos, que a minha pequena "M" deu início a esta jornada que é a vida! Pequenita, de olhos e mãos muito abertas...foi assim a primeira imagem da minha princesa! Nunca imaginei que ao olhar para ela acabada de nascer, eu fosse invadida pelo sentimento de Paixão! Todas nós quando estamos no "estado de graça", imaginamos o momento, imaginamos como será a sua carita, se tem muito ou pouco cabelo...enfim, mas nunca imaginei que tipo de sentimento iria invadir o meu coração naquele instante! O momento do nascimento em si, não teve nada de belo, foi tudo demasiado confuso na minha cabeça, entre dores e ter que fazer força, com a médica a falar de um lado, as enfermeiras a falarem por outro...bem, como disse atrás, não teve nada de belo...e depois quando a minha tikita nasceu, mal olhei para ela e levaram-na, quando ao fim de um bocado a trouxeram nem tive direito a pegar-lhe! O "clic", fez-se durante a noite...quando nos levaram às duas para o quarto e ficámos sozinhas...ahhhhh...aí sim...pudemos falar as duas...apresentámos uma à outra o rosto das vozes e dos pontapés trocados durante tantos meses...e fiz-lhe uma promessa, que em qualquer circunstância eu a deixaria sozinha! Nessa noite não consegui dormir...fiquei durante horas a olhar para ela...a mexer-lhe nas mãozinhas, a cheirar-lhe o pescoço...foi nessa noite que me Apaixonei por ela!

Ontem recordei com saudades aquelas primeiras horas, e senti no mais profundo de mim, que este, sempre foi o papel que eu desejei desempenhar na vida...ser Mãe!

"Que Deus te abençoe, que tenhas a força e a coragem de seguir em frente a tua vida, que Deus ilumine sempre os caminhos que os teus pés pisarem, que o Amor esteja sempre presente no teu coração, que possas semear o Respeito por onde passares, e que saibas sempre, mas sempre dignificar a tua condição de mulher! Não quero jamais que te tornes no espelho do que eu sou, mas se um dia olhares para ti própria e vires um bocadinho do meu reflexo, é porque no final de tudo eu terei feito um bom trabalho!"

Estou...:
tags:
publicado por Sem voltar atrás... às 14:21

link do post | Falem... | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 17 de Março de 2012

Através do tempo!

"A maior insegurança não é ter medo dos outros e sim sentir o medo de nós mesmos".

Mestre Arièvlis

 

 

Nem tudo o que parece é! Não pareço insegura? Mas sou! Não pareço frágil? Mas sou! Não pareço sensível? Mas sou! Poucas são as pessoas que me conhecem na realidade...ou melhor, que conhecem essas minhas características a fundo, até porque poucas são as pessoas a quem me dou por inteiro! Existe algum mal em ser assim? A insegurança nada mais é que uma característica da minha personalidade, há que me aceitar assim! Não sou obcessiva, não sufoco as pessoas, regra geral sofro em silêncio e guardo só para mim essa insegurança! Tudo isto advém do passado, de histórias e de momentos vividos na infância, de situações da adolescência que me deixaram marcas profundas...eu não nasci assim...eu tornei-me assim através do tempo! Tantas são as coisas que me assustam, nem vale a pena inumerá-las...enfim, aprendi a viver comigo própria, quem me rodeia que faça o mesmo...se quiserem!

Estou...:
publicado por Sem voltar atrás... às 13:35

link do post | Falem... | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 16 de Março de 2012

A força dos hábitos!

 

 

 

 

 

"Somos o que fazemos..."

 

 

 

Estou...:
tags:
publicado por Sem voltar atrás... às 10:40

link do post | Falem... | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Março de 2012

A VERDADE DA MENTIRA!

 

Lindo que é o AMOR entre as pessoas...perfeitas algumas relações! “Eles/elas fingem que as/os amam, e elas/eles fingem que acreditam!”

É impressionante a quantidade de casamentos que sobrevivem à custa de “engolir” sapos, de olhar para o lado e fingir que não se vê o que está mal, de fazer de conta que não se passa nada, e continuar a vida como se estivesse tudo bem, de fazer ouvidos de mercador para minimizar uma ou outra situação que não está mal…está péssima! E tudo porquê? Porque existem homens e mulheres que estão dispostos a qualquer custo, seja qual for o preço a pagar, para preservar um casamento ou uma união de facto (whatever), esquecendo tudo o que os atormenta e lhes provoca dor e sofrimento! Valerá a pena no final de contas? Que tipo de pessoas são essas que estão dispostas a passar por humilhações, por momentos de angustia, de solidão, que pessoas são essas que permitem que o outro/a lhes pise o orgulho e a dignidade…oh céus, existem pessoas que deixam de viver as suas vidas, que deixam de ser quem sempre foram, que perdem através do tempo os valores e os princípios que um dia, as caraterizaram enquanto seres humanos!

Eu não estou a falar apenas de violência doméstica, estou a falar também das mentiras que convivem lado a lado com as pessoas, estou a falar das omissões vividas entre 4 paredes, falo de sentimentos oprimidos, de palavras que ficam por dizer, por conversas que nunca são tidas, por medo da reação do outro/a, pelo "diz que disse" que nunca é tirado a limpo, pelas dúvidas que permanecem, pelas incertezas e inseguranças que aos poucos vão corroendo a alma das pessoas…ahhhhh...mais uma vez pergunto, valerá a pena no final de contas? Será justo? Será preferível passar por tudo isto mas conseguir manter intacto e “imaculado” um casamento, uma família, ou será mais justo assumir as coisas como elas são e...que se dane...PUMM...KAPUTTT...dar um xuto em tudo o que nos parece mais confortável, deixar de viver uma vida de mentira para passar a viver uma vida de verdade? Cada um é como cada qual, e eu muito honestamente, em determinada altura da minha vida, assumi que aquela, não era a minha vida, que aquela, não era a vida que eu queria viver! E se bem o pensei, melhor o fiz...a vida é feita de opções, de mudanças de rumos, de escolhas de caminhos, de tomadas de posições, eu fiz a minha, e se voltasse atrás, faria tudo igual...se me arrependo? Sim...de não ter tomado aquela decisão mais cedo! Eu poderia ter fingido que estava tudo bem (afinal de contas e pelo que me foi dito, as coisas estavam mal apenas para mim), poderia ter sacrificado a minha vida em prol do casamento e do bem-estar da família...não tive essa capacidade, eu não consigo ser assim, e apesar de me considerar uma mulher com dificuldades em tomar decisões difíceis, quando as tomo, não recuo! Fiz isso no passado, e voltarei a fazer no futuro, se preciso for! Deixar de ser quem sou, ou olhar para o lado e fingir que está tudo bem (quando sentir que está tudo mal), engolir sapos, suportar mentiras e omissões, pisar em mim e no meu orgulho apenas para preservar um casamento…não! Depressa dou um outro rumo à minha vida, tudo para me sentir melhor e não ser sufocada pela mentira em que se tornariam os meus dias!

“…quando salto é de cabeça, e quando sigo em frente não olho para trás!

 

Estou...:
tags:
publicado por Sem voltar atrás... às 11:37

link do post | Falem... | favorito
|
Terça-feira, 13 de Março de 2012

A soma das diferenças!

 

O que esperamos dos outros, e o que os outros esperam de nós? Tenho andado muito seriamente a pensar neste assunto, e cheguei à conclusão que o facto de tantas vezes me sentir frustrada com as pessoas, tem apenas a ver com aquilo que eu espero delas, e com as expectativas que eu criei em torno dessa própria relação! Tenho a necessidade de fazer alguns ajustes à minha postura no que toca aos relacionamentos, sejam eles profissionais, familiares ou de qualquer outra origem, chego a esta conclusão aos 36 anos de idade, e penso que ainda vou muito a tempo de equilibrar a “coisa”! Tenho uma tendência natural para me relacionar com as pessoas, partindo das minhas referências pessoais, das minhas vivências e histórias do passado, só que por vezes esqueço-me que cada pessoa é única, e que tal como eu, tem uma história de vida que as torna únicas! Sinto muitas vezes um tipo de ansiedade difícil de contornar, e tudo porquê? Porque nem sempre do outro lado existe o feedback que eu esperava, e é nesses momentos em que me lembro que as pessoas são diferentes de mim, e que não posso esperar que elas me deem aquilo com que eu estava a contar. Ao refletir sobre este assunto, descobri que talvez seja mais fácil do que eu pensava, lidar com as diferenças uns dos outros, e dessa forma tenho a certeza que conseguirei dosear em proporções equilibradas os meus sentimentos, e controlar os meus estados de ansiedade!

As pessoas são diferentes e ponto final, ainda que se assemelhem na forma de pensar, não significa que tenham de agir sempre de forma semelhante! Quero acreditar que as diferenças nos aproximam uns dos outros e não o contrário! Será difícil aceitar os outros com os seus próprios padrões de vida? Talvez…fácil é conviver com as semelhanças, o difícil mesmo é aceitar e respeitar tudo o que se nos apresenta como diferente…mas é também esse o caminho que nos faz amadurecer! A soma das diferenças, no final de tudo, tem que ser vista com a inteligência de aprender a viver com tudo o que é diferente!

Quero acreditar que um dia, eu chego lá!

Estou...:
publicado por Sem voltar atrás... às 12:09

link do post | Falem... | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 9 de Março de 2012

Sou assim e pronto!

Ok ok...eu confesso, estou muito longe de ser perfeita...mas também nunca disse a ninguém que o era ou que tinha aspirações a sê-lo! Arestas por limar, e lascas por polir eu tenho muitas, mas existem coisas...ahhhhhhh...existem coisas que nasceram comigo e comigo irão morrer, tipo...o coração ao pé da boca, e não conseguir engolir em seco coisas (ainda que pequenas) que me perturbam! Se estou bem, eu demonstro-o, mas se estou mal, faço-o de igual forma, se algo me deixa inquieta eu sou quase como que obrigada a verbaliza-lo, porque senão, eu sufoco! No fundo acho que é bom ser assim, resta aprender a lidar comigo e com as minhas "imperfeições"! Difícil? Talvez, mas não impossível, porque se eu me esforço para aceitar os outros como eles são, os mínimos aceitáveis é que façam o mesmo comigo!

Tenho dito...assunto encerrado!

Estou...:
tags:
publicado por Sem voltar atrás... às 21:48

link do post | Falem... | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 8 de Março de 2012

Nós mulheres!

Porque tudo nos é permito fazer, desde que exista coragem, fé, força, perseverança e vontade de ser mais e melhor!

O mundo é nosso minhas amigas, basta acreditar nisso!

FELIZ DIA DAS MULHERES PARA TODAS VOÇES!

Estou...:
tags:
publicado por Sem voltar atrás... às 13:46

link do post | Falem... | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 7 de Março de 2012

APICECTOMIA

"0 que é apicectomia?
É uma cirurgia que tem por finalidade a remoção da lesão que se forma no ápice (ponta da raiz do dente). Existem dois tipos básicos de cirurgia: uma que apenas remove a lesão através de curetagem e outra que, além disso, remove o ápice da raiz."

 

 

Recebi hoje a notícia...amanhã vou ser sujeita a esta intervenção cirurgica! Nunca tinha ouvido falar de tal coisa, até a minha médica me dizer que é a única solução para o meu problema (até esse momento eu nem sabia que tinha um problema)! Enfim...seja como for, estou em pânico, até porque, curiosa como eu sou, andei a pesquisar e só vos conto uma coisa...foram horriveis as fotos que eu vi deste tipo de intervenção! Devo ficar 2 ou 3 dias a ingerir apenas líquidos e de preferência frios (que bom, não haja dúvidas) e com dificuldades em falar (falar que se dane, o pior vai ser ultrapassar a fome)! Valha-me os meus anjos! Eu juro que se houver paciência aqui deste lado, eu vou dando notícias...até lá, desejem-me sorte! {#emotions_dlg.nostalgic}

publicado por Sem voltar atrás... às 16:59

link do post | Falem... | ver comentários (4) | favorito
|

A LOUCURA DO TERMOMETRO!

 

Longa...foi a noite passada...muito longa para mim e para a pequena "M"! Fruta da época (ou não), certo certo, é que o termometro andou a "bumbar" a noite inteira debaixo da axila da minha "tikita"...às 2 da manhã, não havia Benuron nem Brufen que fizésse efeito! Valeram-me os conselhos da Srª Enfermeira da linha saúde 24H (diga-se de passagem, a maior invenção em termos de linhas de apoio)! Toalhas humidas na testa, axilas, virilhas, barriga...enfim...só faltou mesmo despi-la e metê-la dentro da banheira! Os olhitos vidrados da febre, as mãozitas a ferver, mas sempre aquele sorriso meio escondido a dizer-me "Mãe, gosto tanto de ti"! E foi assim que perto das 3 da manhã a febre começou a ceder aos poucos...a cada 10 minutos a temperatura corporal foi descendo 2º graus, até chegar abaixo dos 38º...aí deu lugar a um sono incontrolável...foi nessa hora que nos enrroscámos e vencidas pelo cansaço adormecemos!

Resta dizer que não ouvi o telemóvel despertar e como é certo de concluir, deixei-me dormir e cheguei tarde ao trabalho! Enfim...a "tikita" tá melhor e pelo que me foi dito pela minha Super Mãe, a febre hoje não passou dos 38.1º!

Estou desejosa de me ir embora para a abraçar! {#emotions_dlg.tired}

Estou...:
tags:
publicado por Sem voltar atrás... às 12:34

link do post | Falem... | ver comentários (5) | favorito
|

.Eu vivo... Sinceramente eu vivo! Quem sou eu? Bem, isso já é pedir demais...

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Portas abertas...

. Vidas em suspenso...

. Manuel de sobrevivência p...

. Francamente cansada...

. O MILAGRE DA VIDA - Parte...

. O MILAGRE DA VIDA - Parte...

. Em contagem decrescente.....

. O MILAGRE DA VIDA - Parte...

. O MILAGRE DA VIDA - Parte...

. FILHOS DA MADRUGADA

. Momento zen do dia...

.Sinais do tempo...

. Junho 2017

. Maio 2017

. Janeiro 2017

. Abril 2016

. Fevereiro 2015

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

.Contagem