Terça-feira, 20 de Dezembro de 2011

MEDO!

“Cuidado com o que desejamos…um dia acontece!”

 

Pânico! É este o sentimento que me assola…porque…oh Deus meu…porque tanto desejei encontrar alguém, bonito aos meus olhos, firme com as suas aspirações profissionais, que me respeitasse e me amasse independentemente de tudo…alguém que desejasse tanto como eu construir uma “nova vida”…alguém que amasse a minha pequena “M” como se fosse sua…  Aaaaaiiii… ESTÁ A ACONTECER! E agora estou aflita, estou em pânico, porque estou a ser bombardeada com uma série de emoções às quais já não estava habituada…será possível as adversidades da vida fazerem com que se desaprenda a amar? A acreditar? A confiar? Está tudo turvo na minha cabeça…quero andar, sinto que estou  a aprender a andar…e ali à minha frente tenho o objecto dos meus receios de braços abertos…à minha espera e a dizer: “Vem baby…não tenhas medo, não te defendas tanto…estou aqui para ti!” Estou a ser muito imatura? Estou a ser demasiado inflexível? Alguém que me ajude…se lerem este post…ajudem-me…

Estou...:
publicado por Sem voltar atrás... às 11:47

link do post | Falem... | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 13 de Dezembro de 2011

TOMADAS DE POSIÇÃO!

É o que nos distingue uns dos outros... a Postura com que encaramos a vida, as dificuldades, as adversidades, as alegrias e as tristezas! É a nossa Postura que faz com que pessoas se aproximem ou se afastem de nós. Assim como é também a Postura dos outros, ou em algumas circunstâncias a falta dela, que faz com que fiquemos mais ou menos próximos das suas Vidas!

Esta é a Vida Real e eu recuso-me a viver uma outra Vida que não seja a minha… não deixarei de dizer o que penso nem o que sinto, simplesmente para não “ferir” sensibilidades!

Serei sempre eu mesma, e em circunstância alguma serei de outra forma, que não… eu!

Recuso a Dor, a angústia e o sofrimento... e olhando agora para trás, não guardo pesos na consciência, e isso, é de tudo, o mais importante, estarmos bem connosco próprios!

Eu sou assim, esta é a minha Postura e também não mudarei, simplesmente porque não posso mudar o que não tem forma de ser mudado…

Tenham respeito por mim, mas principalmente tenham respeito por vocês próprios! Façam tomadas de posição e cuidem-se!


Estou...:
publicado por Sem voltar atrás... às 21:26

link do post | Falem... | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Dezembro de 2011

VOA FELICIDADE...VOA!

Vocês sentem-se em casa dentro do vosso próprio corpo? Muitos não passam de hóspedes de si mesmos… estar em paz é aceitar serenamente que não temos munições suficientes para levar todos os nossos planos adiante e não possuímos um exército que diga amém para todos os nossos delírios. Vocês são sujeitos heróicos dentro dos possíveis, costumam ir à luta por um emprego, por um amor, por dinheiro, por objectivos razoáveis e quando não dá certo, não dá! E quando erram, paciência, e quando acertam, YUUUPY, e quando estão cansados, recolhem-se, e quando estão tristes, choram, e quando estão alegres, vibram, e quando estão longe, vão em frente, e quando a visão fica turva, abrandam… felicidade, se eu não estiver muito enganada, é ter noção da precariedade da vida, é estar consciente de que nada é fácil, é tirar algum proveito do sofrimento, é não se exigir de forma desumana e, apesar (ou por causa) disso tudo, conseguir ter um prazer quase indecente em estar vivo!”

 

(Martha Medeiros)

Estou...:
publicado por Sem voltar atrás... às 12:22

link do post | Falem... | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 7 de Dezembro de 2011

PEDAÇOS DE TERNURA!

Enquanto brincava no chão da sala com a pequena “M” ao jogo dos beijos, virei-me para ela e disse: "A mãe é doidinha pois é?" Ao que a pequena “M” responde após uma carícia no meu rosto: "Sim mamã és...mas eu gosto de ti à mesma!"

 

Estou...:
publicado por Sem voltar atrás... às 12:37

link do post | Falem... | ver comentários (5) | favorito
|
Segunda-feira, 5 de Dezembro de 2011

Confidências da lua!

A noite passada, estive à conversa com a lua...trocámos confidências e aprendi a confiar nela! Ela pediu-me segredo das coisas que me contou, mas eu não resisto... "Minha querida Lua, perdoa-me, mas a nossa história é linda demais para ficar escondida no silêncio do teu brilhar!"

Ela estava meio escondida por entre as nuvens, e o seu brilhar era apenas visível quando uma nuvem marota a deixava espreitar. Foi num desses breves momentos que tocámos o olhar uma da outra, a princípio não percebi que aquela sensação ao de leve que eu sentia nos meus olhos era ela a enxugar as minhas lágrimas...até que ouvi uma voz que me dizia: "Chorar não é fraqueza!" Pensei que era a voz da minha consciência, mas...era muito mais profundo o que aquela voz me tentava transmitir...e a voz continuou: "Há séculos que eu choro sozinha, há séculos que limpo as minhas lágrimas…há séculos que anseio conversar com alguém, alguém que sente e sofre como eu, alguém que vive escondida…tu tens os teus amigos, eu tenho as estrelas como companheiras de jornada!" Até que percebi…sim era ela! Era a Lua imensa que estava a comunicar comigo! Limpei o meu rosto e pedi-lhe que me contasse uma história…ela então começou: “Já amei mil homens…já fui amada por tantos outros, já servi de inspiração para poemas, já abracei aqueles que se amam no meu leito, mas…não sou feliz…porque não consigo alcançar os homens por quem me apaixono, eles estão tão longe…eu tento tocar-lhes, mas nem isso consigo! Gosto tanto de um homem em particular, e acho que ele também gosta de mim, porque quando me consegue olhar sorri…com o mais maravilhoso dos sorrisos que vi até hoje! E ele fala comigo, diz que me adora, que queria tanto ter-me perto dele…mas depois vai outra vez para longe, e eu aqui fico ansiosamente à espera da noite em que ele me volte a tocar com os seus olhos! Se ao menos eu lhe conseguisse dizer o que sinto…” Ao ouvir as suas palavras, sugeri que numa próxima ocasião fosse corajosa e sem medo, lhe contasse o que sente…ela respondeu que era impossível, que ele não a conseguiria nunca ouvir! Então eu fiz uma promessa à Lua: “Quando eu encontrar esse homem, vou-lhe pedir que olhe para ti com atenção e aí nesse momento ele vai-te ouvir!” E foi o que fiz… Depois dessa conversa, falei com o tal homem, e pedi-lhe que olhasse para a Lua e prestasse atenção ao que ela lhe iria dizer…ao que o homem respondeu: “Impossível…eu sou o Sol! Conheces a história do Sol e da Lua? ” Eu respondi que sim…então o tal homem disse que eu e ele eramos assim também…como o Sol e a Lua! O meu espanto foi total quando percebi que afinal de contas, eu e a Lua nos apaixonámos pelo mesmo homem! Hoje vou-lhe contar que não faz qualquer diferença ela estar lá em cima e eu cá em baixo, porque o homem está tão longe dela como de mim!

Estou...:
tags:
publicado por Sem voltar atrás... às 21:09

link do post | Falem... | favorito
|
Sábado, 3 de Dezembro de 2011

That's the way it is...

publicado por Sem voltar atrás... às 17:57

link do post | Falem... | favorito
|
Quinta-feira, 1 de Dezembro de 2011

A QUE SABE A LUA?

Alguém me disse que a lua tem o sabor daquilo que nós mais desejarmos... Pois bem, então não é apenas a lua, é tudo o que nos dá prazer e nos causa desgosto! As pessoas que passam pela minha vida têm sabores diferentes, uns doces, outros amargos, uns quentes, outros mornos e há ainda os frios! (e ainda há os que não sabem a nada...nada!)

 Oh Deus meu, em tempos em que quase ninguém se olha nos olhos, e onde a grande maioria só se interessa mesmo por aquilo que não lhes diz respeito, eu pergunto... por andam os grandes sentimentos? Por onde andam as verdadeiras amizades?  O verdadeiro Amor andará perdido tal e qual a minha alma? Não existe vontade de ser mais e melhor, as pessoas vivem os seus dias desprendidos de responsabilidades e carregados de moralidades, que no final das contas não passam apenas das suas próprias moralidades... escusado será dizer que o mundo está louco, ou serão as pessoas que fazem com que este mundo ande de pernas para o ar?

Não entendo e não faço qualquer esforço para entender...tal como a maioria dos comuns mortais, eu não contribuo para que as pessoas se tornem melhores, porque não sei como o fazer... vivo como sei, vivo como me é possível viver! Se mudarei? Talvez a idade transforme alguns ideais que hoje tenho como leis... até lá... serei sempre eu própria...fria, amarga mas uma filha da mãe natural e humilde!


Estou...:
publicado por Sem voltar atrás... às 20:53

link do post | Falem... | ver comentários (3) | favorito
|

.Eu vivo... Sinceramente eu vivo! Quem sou eu? Bem, isso já é pedir demais...

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Portas abertas...

. Vidas em suspenso...

. Manuel de sobrevivência p...

. Francamente cansada...

. O MILAGRE DA VIDA - Parte...

. O MILAGRE DA VIDA - Parte...

. Em contagem decrescente.....

. O MILAGRE DA VIDA - Parte...

. O MILAGRE DA VIDA - Parte...

. FILHOS DA MADRUGADA

. Momento zen do dia...

.Sinais do tempo...

. Junho 2017

. Maio 2017

. Janeiro 2017

. Abril 2016

. Fevereiro 2015

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

.Contagem