Segunda-feira, 21 de Novembro de 2011

Coisas de gaja... ou não!

Terminei de ler um livro lamechas, de um autor lamechas e com uma história lamechas! Apenas mais um romance como tantos outros, não fosse no final ter tirado a conclusão que me move há muito! As palavras e as acções, sejam elas boas ou más, devemos dirigi-las às pessoas enquanto elas cá estão...

Com a morte, vai-se tudo... tudo! Principalmente a oportunidade de dizer e de fazer... Com a morte, deixa de haver lugar para arrependimentos ou perdões! Por isso eu sou a "fala-barato" que alguns conhecem... digo tudo como os malucos, muitas vezes sem pensar bem no que estou a dizer e na forma como o estou a fazer... mas sinceramente prefiro assim.

Nunca, mas mesmo nunca deixar nada por fazer ou por dizer!


Estou...:
publicado por Sem voltar atrás... às 19:26

link do post | Falem... | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 19 de Novembro de 2011

Amo mais do que posso, e por medo, sempre menos do que sou capaz!

"Pedes o mundo dentro das mãos fechadas, e o que cabe é pouco mas é tudo o que tens... esqueces que às vezes quando falha o chão, o salto é sem rede e tens que abrir as mãos... pedes-me um sonho para juntar os pedaços, mas nem tudo o que parte se volta a colar... e agarras a minha mão com a tua mão e prendes-me e dizes para te salvar... De quê? Se o que mata mais é não ver o que a noite esconde e não ter, nem sentir o vento ardente a soprar no coração!"
Estou...:
publicado por Sem voltar atrás... às 18:57

link do post | Falem... | favorito
|
Sexta-feira, 18 de Novembro de 2011

Porque o coração também tem alma...

A pessoa do Pai, por si só, tem uma dignidade própria e indiscutível para com o seu filho!”

 

Que os filhos precisam dos pais, (seja em que altura for das suas vidas) é um dado adquirido, mas e os pais? Precisam igualmente dos filhos?

Quanto à minha experiência pessoal, afirmo que a minha tranquilidade, o meu equilíbrio emocional e a minha sanidade mental, passa em exclusivo pela presença da pequena “M” na minha vida! A minha filha não me pesa em nenhuma circunstância, até porque todas as minhas rotinas giram em torno dela. O mesmo não poderei dizer em relação ao pai dela. Homem que cumpre na íntegra o acordo do Poder Paternal, mas apenas na parte do pagamento da pensão de alimentos! Se existem mulheres que se queixam por incumprimento pelo não pagamento da referida pensão, não é o meu caso. Mas terei também eu legitimidade de me queixar por incumprimento quanto às visitas? O pai da pequena “M” simplesmente não quer estar com ela, os seus conceitos de fim-de-semana passam por ir busca-la ao colégio às 17h de sexta-feira, e entregar-me a menina sábado depois do lanche… 24h são suficientes para ele, mas… e para ela? Pois é… é fácil para ele contribuir com o valor acordado e achar que cumpriu a sua obrigação, é demasiado simples quando ele nunca abre mão da sua individualidade em prol dela!

Que fique claro, as necessidades da minha pequena “M”, não passam pelo dinheiro, passam sim pela necessidade de estar com o Pai, brincar com ele, passear, fazer refeições, tomar banho, enfim, as coisas básicas que qualquer pai gosta e tem por obrigação fazer… ou então não! Há pais e paizinhos, e em relação ao pai da “M”, o egoísmo, o egocentrismo, a necessidade que ele tem de manter activa a sua vida social, superam em larga escala a necessidade de estar com ela.

O que mais me dói no mais profundo da minha alma é ouvi-la dizer: “Mãe, tenho tantas saudades do meu paizinho!” O meu coração fica apertado ao ver os seus olhitos cheios de lágrimas ao pronunciar estas palavras! Existem alturas em que tenho vontade de lhe dizer que talvez o Pai não sinta o mesmo, e é nesse momento em que paro e penso, que não serei eu a fazer-lhe ver as coisas como elas são na realidade… hoje ela tem 4 anos, mas amanhã terá 5, 6, 10… e por aí fora. Peço a Deus, que um dia ela entenda por si própria!

Eu não quero jamais que ela me agradeça os sacrifícios feitos, nem tão pouco que ela deixe de Amar o Pai, aquilo que eu não quero principalmente, é num futuro próximo, ver a revolta espelhada nos olhos da minha filha, e acima de tudo eu não suportarei o facto de ter que pagar o preço, por ser eu a única a impor regras, e a estabelecer metas e limites!

A minha vida pessoal e social está em segundo plano, essas não são as minhas prioridades… tenho adiado tanta coisa… tenho deixado de fazer tanta coisa… mas no fundo, não estou arrependida! Faço mal? Devia ser mais egoísta? A pequena “M” um dia não irá agradecer? Talvez… poderá ser verdade, só que eu prefiro que assim seja, talvez os melhores anos da minha vida estejam a ficar para trás, e é possível que nunca mais os volte a recuperar… e o que é que isso importa afinal...

 

Não me cabe conceber nenhuma necessidade tão importante durante a infância duma pessoa, que não seja a de sentir-se protegida por um Pai!”

Estou...:
publicado por Sem voltar atrás... às 12:11

link do post | Falem... | ver comentários (6) | favorito
|
Quarta-feira, 16 de Novembro de 2011

Fragilidade...

 

"Talvez pudesse o tempo parar, quando tudo em nós se precipita,

quando a vida nos desgarra os sentidos e não espera, ai quem dera…

Houvesse um canto para se ficar, longe da guerra feroz que nos domina,

Se o Amor fosse como um lugar a salvo, sem medos, sem fragilidades…

Tão bom, pudesse o tempo parar, e voltar-se a preencher o vazio,

É tão duro aprender que na vida, nada se repete, nada se promete…

É tudo tão fugaz e tão breve!

Tão bom pudesse o tempo parar, e encharcar-me de azul e de longe,

Acalmar a raiva aflita da vertigem, sentir o teu braço e poder ficar…

E é tudo tão fugaz e tão breve, como os reflexos da lua no rio,

Tudo aquilo que se agarra e já fugiu…

É tudo tão fugaz e tão breve…"

 

 

(Mafalda Veiga)

 

Estou...:
publicado por Sem voltar atrás... às 13:36

link do post | Falem... | favorito
|
Terça-feira, 15 de Novembro de 2011

A genuína essência da Liderança!

 

 

"A Hierarquia representa uma cadeia de comando, com base nas relações entre superiores e dependentes."

 

Estando inserida numa cadeia de comando, dentro de uma hierarquia militar, tenho plena noção de que esta, deve e tem que ser respeitada no verdadeiro sentido da palavra! Cada galo no seu poleiro, senão, seriam dispensáveis palavras e expressões como: ordem; subordinação de poderes; categorias; postos ou patentes.

Um Comandante faz o que a palavra sugere, Comanda! Dita ordens, traça objectivos e emana regras a cumprir por si e pelos seus subordinados, independentemente do posto ou função que exerce dentro da cadeia. Mas o que falta à maioria dos que exercem funções de comando, é saber distinguir a diferença real entre Comandar e Mandar, embora seja ténue a linha que separa os dois conceitos, eles são em tudo o oposto um do outro! Ora vejamos, Mandar toda a gente manda, até eu que me encontro no fundo da cadeia alimentar desta grande instituição, comandar é mais complexo, é mais profundo... Exige poder de Liderança, de abnegação, de Amor à causa!

Embora Liderar seja uma responsabilidade e Comandar seja uma circunstância, ninguém poderá ser considerado um bom comandante, se não estiverem reunidos os dois factores Liderar/Comandar. Na hierarquia militar, é obrigatório que assim seja!

Ganhar a confiança dos subordinados para que estes acreditem na causa e no bem servir a pátria e os cidadãos!

O que os meus olhos alcançam, são pessoas investidas de poder, mas não de responsabilidade e assim sendo, não sabem lidar com as pessoas nem com as suas obrigações... Exercem as suas funções sem motivação e têm uma percepção aguda do que é justo!

Para que se continue a fazer história e para que os nomes dos Bons Líderes e Comandantes, sejam por todos lembrados e perdurem no tempo, um bom Comandante deve sempre ter uma profunda crença nos seus princípios enquanto militar, ter uma disposição para assumir plena responsabilidade dos actos que pratica e das ordens que dá, ter perseverança nas decisões que toma, ter a humildade para reconhecer que não é um ser perfeito nem dono da verdade suprema, e sentir-se orgulhoso por saber dignificar a sua condição de militar e principalmente de Comandante!

 

"A grande diferença entre um Líder e um Chefe, é que o Chefe diz: Vá! Enquanto o Líder diz: Vamos!"

Estou...:
publicado por Sem voltar atrás... às 12:35

link do post | Falem... | favorito
|
Quinta-feira, 10 de Novembro de 2011

A loucura do café...

 

 

Desde quando é que um convite para tomar café, é sinónimo de "Vamos fazer sexo?"

A prática deliciosa de saborear um café, transformou-se levianamente num pretexto para fazer sexo! Às duas por três, confesso, fico confusa quando recebo um convite para tomar café...Ao ponto de me sentir quase, como que obrigada a perguntar: "Mas é mesmo para tomar café?"

Qualquer dia, pelo avançar dos tempos, nas cafetarias e em outros estabelecimentos similares, vão criar "privados", e na carta, além dos aromas e preços, irá constar em simultâneo "Com ou Sem..." Se é que me faço entender!

Estou...:
publicado por Sem voltar atrás... às 10:31

link do post | Falem... | favorito
|
Quarta-feira, 9 de Novembro de 2011

O PRINCÍPIO DO FIM...

Uma nova Alemanha

 


Em 09 de Novembro de 1989, por volta das 22h, uma multidão pacífica marchou em direcção às passagens do muro de Berlim querendo ir para o outro lado. Os guardas da fronteira sem saber o que fazer, levantaram as cancelas e deixaram o povo passar. Deu-se aí, o início do fim da Guerra Fria.

 

 

 

 

Estou...:
publicado por Sem voltar atrás... às 11:30

link do post | Falem... | favorito
|
Terça-feira, 8 de Novembro de 2011

No fio da navalha...

À mais de 15 anos que o "V" entrou na minha vida, no tempo dos 20 anos, das botas da tropa calçadas e das formaturas todas as manhãs na parada do CCSL... Os anos passaram, e a ausência foi inevitável, rumos opostos, uma ponte a separar as nossas vidas, e foi o quanto bastou para a distância de 16 longos anos!

As redes sociais na minha vida, têm tido a funcionalidade de interromper o silêncio mantido com as pessoas que fizeram parte do meu passado, mas que por um motivo ou por outro se mantiveram nas minhas memórias... Ora, o "V" foi apenas um exemplo... 16 anos volvidos, e aí estamos nós de novo "juntos", não fossem a idade e a maturidade nos ter mudado como pessoas, e tudo correria ás mil maravilhas!

A vida mudou e contra isso... "BATATAS", nada há que se possa fazer... O "V" que eu conheci já não existe, e o mais provável é ele ter o mesmo pensamento em relação a mim... Algumas noites passadas na sua cama e ele na minha, muitas conversas e alguns projectos deixados subentendidos nas entrelinhas, mas... Acho que os nossos caminhos jamais se voltarão a cruzar como aos 20 anos... Ambos temos uma vida que ficou desfeita por casamentos falhados, ambos somos solidários com a insegurança que se instalou nos nossos corações, os receios e as incertezas são semelhantes, por isso... Comportamento gera comportamento, e muito sinceramente, eu quero e preciso de alguém que me deixe p'ra cima, e não de alguém que me ponha p'ra baixo! Meu querido "V"... Não dá! Esquece! O nosso passado, será sempre só nosso, mas no nosso presente, são mais as coisas que nos afastam do que aquelas que nos unem! Lamento... Gosto muito de ti, a sério que gosto, mas...

E foi mais ou menos assim que tivémos a ultima conversa:

EU: "Gostava de passar mais tempo contigo..."

V:   "Os meus patrões querem que vá trabalhar para o Algarve/Alentejo..."

EU: "Tu é que sabes..."

V:   "Pois...Vou pensar no assunto, talvez uma semana lá e outra cá..."

EU  "Hum... Pois... Se for melhor p'ra ti... Tu é que sabes..."

V:   "Vou ter reunião com eles sexta feira..."

EU: "Posso saber onde é que o "nós" fica no meio dessa tua decisão?"

V:   "Dás-me jantar amanhã?"

EU: "Tenho 15€ na carteira até receber e ainda faltam 5 dias... Desculpa..."

V:   "Eu levo o jantar e tu dás-me dormida! (Risos)"

EU: "Como??? Desculpa??? Tás a gozar não? A M está cá comigo e tu sabes disso! Não acho boa idéia!"

V:   "OK então... Esquece o jantar e a dormida..."

 

E depois desta conversa... PUMMM... KAPUTT...

FIM................................................................

 

 

Estou...:
publicado por Sem voltar atrás... às 12:09

link do post | Falem... | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 7 de Novembro de 2011

Cortes no ordenado... Venham eles!

O Português é por si só um povo de brandos costumes, sempre disponível a abrir a peida sem contestar (ou contestar de forma pacífica) e a cumprir religiosamente tudo o que é ordenado por quem detém o poder na ponta da caneta! Muito se fala e se reclama dos cortes que o nosso governo está a fazer, nomeadamente no próximo subsídio de natal... A mim, como funcionária pública, a crise e os descontos também me afectam, mas oh meu Deus, no meio da crise de valores que atravessamos, no meio da crise social e financeira que o país atravessa, no meio de tanto desemprego, miséria envergonhada, e fome... SIM! Fome... Há quem já esteja a passar fome... Não será altura de parar um pouco e pensar no quanto é bom chegar ao dia 21 de cada mês e ter o ordenado garantido? Sem sequer colocar a hipótese de fazer parte do rol dos inúmeros que vivem desesperados sem saber se irão para o desemprego? Na minha área, não corremos esse risco...(por enquanto) Mas ainda assim, há quem chore a bom chorar, os 200 e tal € que lhes irão ser descontados no vencimento relativamente ao subsídio de natal! Não dá para acreditar! Meus amigos... No meu caso em particular, estou tão contente!!! E ainda digo mais, a mim vão-me ser descontados 170€... Se eu pudesse decidir,e estivésse na minha mão, podiam-me fazer esse desconto todos os meses, se todos os meses me pagassem o que me vão pagar este próximo mês! Contento-me com pouco? Talvez... Mas vivo bem e feliz! A crise a mim não me afectará de forma extrema, e querem saber porquê? Porque se antes da crise eu já vivia com dificuldades e a fazer ginástica orçamental, é assim, da mesma forma que irei continuar a viver! Pobre, mas feliz... Refilona, mas humilde!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Estou...:
publicado por Sem voltar atrás... às 16:49

link do post | Falem... | favorito
|

.Eu vivo... Sinceramente eu vivo! Quem sou eu? Bem, isso já é pedir demais...

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Portas abertas...

. Vidas em suspenso...

. Manuel de sobrevivência p...

. Francamente cansada...

. O MILAGRE DA VIDA - Parte...

. O MILAGRE DA VIDA - Parte...

. Em contagem decrescente.....

. O MILAGRE DA VIDA - Parte...

. O MILAGRE DA VIDA - Parte...

. FILHOS DA MADRUGADA

. Momento zen do dia...

.Sinais do tempo...

. Junho 2017

. Maio 2017

. Janeiro 2017

. Abril 2016

. Fevereiro 2015

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

.Contagem